Os lugares mais assustadores do planeta

Mostrar / Esconder thumbs

Rodeados de lendas e tragédias

Eles são os lugares mais assustadores do mundo….ou por serem muito perigosos ou por serem muito assombrados e rodeados de lendas e tragédias ou por serem completamente bizarros. Confira essa lista dos lugares que são de assustar:

14. O Resort de San Zhi

Desenhado como um resort turístico de luxo no norte de Taiwan, a cidade futurista de San Zhi foi abandonada antes de ser acabada. História e rumores dizem que muitos trabalhadores morreram durante a sua construção, dentro das casas-cápsulas e o governo decidiu acabar com a obra. Pior de tudo é que as autópsias feitas nos corpos não revelava nada. Agora em vez de um resort turístico para as pessoas mais ricas de Taiwan, San Zhi é apenas uma mini cidade fantasma deixada aos elementos da natureza.

13. Unidade de Experimentação da Unidade 731, Harbin, China

Quase todo mundo já ouviu falar de Auschwitz, mas 1937-1945 durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa e através de Segunda Guerra Mundial, o Exército Imperial Japonês fez uma investigação secreta sobre guerra biológica e química em um unidade de desenvolvimento e pesquisa chamada de Unidade 731. Na Unidade 731 localizada em Harbin (controlada pelos japoneses durante a guerra) fazia experimentos letais para suas cobaias humanas. Foram milhares de pessoas – alguns dizem 10 mil, enquanto outros dizem que 200 mil e até 580 mil – a maioria dos quais eram chineses e coreanos. O acampamento foi fechado em 1945, quando o Japão se rendeu aos Aliados. Hoje, tudo o que sobrevive da Unidade 731 é uma placa de informação. O lugar foi aberto algumas vezes para visitantes,

13. Manchac Pântano, Louisiana

Cenário digno de histórias de terror (dizem que uma bruxa voodoo lançou por lá suas mandingas), o Manchac criou reputação de assombrado, apesar de praticamente só ter crocodilos. Claro que já virou negócio: existem excursões com tochas à meia-noite, para os mais curiosos. Sinistro: cenas do filme A Colheita do Mal (com Hilary Swank) foram gravadas no local.

Séculos atrás o Pântano da Louisiana era o ponto predileto para práticas voodoo. Era comum relatos sobre zumbis que vagavam pelo pântano e rituais de sacrifícios humanas feitos pelos senhores de fazendas para manter sua prosperidade.

12. Bhangarh, Índia

A cidade de Bhangarh é conhecida por suas ruínas misteriosamente desertas. Localizado entre Jaipur e Alwar, a cidade era uma vez um belo reino há 1500 anos.No final do século 18, a cidade ficou deserta – como se toda a população fugisse da cidade devido a algum mal. O mito diz que um guru, guru Balu Nath, permitiu a construção da cidade, enquanto a sombra de seus templos grandes não ofuscassem sua casa. Porém no final do século 18, um construtor demasiadamente ambicioso ergueu os templos sobre a casa do já falecido guru e a cidade foi amaldiçoada. Outra versão propõem que a fome e a guerra levou a população a sair. Hoje, o sinal no portão principal da atração adverte que os visitantes não devem se deve entrar antes do amanhecer ou depois do pôr do sol

11. Campo de Concentração de Auschwitz-Birkenau, em Oswiecim, Polônia

O maior campo de concentração na Polônia, ocupado pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial sob comando de Hitler, o complexo de Auschwitz-Birkenau é um dos maiores campos de concentração e extermínio. Estima-se que quase 3 milhões de pessoas morreram aqui de 1942 a início de 1945: 2,5 milhões foram exterminados e 500 mil morreram de fome ou doenças. Aproximadamente 90% dos prisioneiros, os quais a maioria eram judeus foram exterminados. Em janeiro de 1945, Auschwitz foi libertado pelas tropas soviéticas. Hoje, os viajantes podem visitar o acampamento, mas é facilmente um dos lugares mais assustadores do planeta.

10. Catacumbas de Paris

Um clássico do turismo francês, as catacumbas abrigam ossos de 7 milhões de parisienses, formando túneis infindáveis dos quais somente um pedaço é aberto a público. Fica a dúvida: o que se esconde nas profundezas abissais de Paris?

9. Campo Hansen-Portão nº 3, Okinawa, Japão

Depois do escurecer, um soldado cansado, com sangue por todo o corpo, e um cigarro na mão, pergunta ao sentinela no portão: “Tem fogo?” O sentinela diz que sim, e logo que o cigarro é aceso, o soldado desaparece. Logo na estrada abaixo teria ocorrido em tempos remotos uma batalha de samurais. Dizem que a noite se pode ouvir os gemidos dos guerreiros feridos. Você pode acreditar ou não, mas o portão nº 3 do Campo Hansen está fechado por causa destes relatos assombrados. E nenhum japonês se atreve a passar por lá durante a noite.

8. Casa de Sigmund Adam, Rosenheim, Bavária

Mais conhecido como o caso do Poltergeist de Rosenheim, essa infestação de atividades bizarras é uma das mais conhecidas da Alemanha. Em 1967, estranhos fenômenos começaram a ocorrer no escritório do advogado Sigmund Adam. Telefones tocavam mas não havia ninguém do outro lado da linha, fotocopiadoras cuspiam suas tintas, gavetas se abriam sem serem tocadas. Um jornal alemão instalou equipamentos para monitorar os telefones e em 3 meses eles gravaram mais de 600 chamadas para o número que informa a hora certa – a despeito do fato de todos os telefones estarem desplugados. Em um único período de 15 minutos, 46 chamadas foram gravadas – um número que parecia impossível levando-se em conta o mecanismo de discagem da época. Em outubro de 1967, todas as lâmpadas do prédio se apagaram com um enorme estrondo. Depois de instalarem câmeras e gravadores de voz, os investigadores puderam descobrir que os eventos somente aconteciam quando a jovem de 19 anos Annemarie Schneider (uma secretária recém-empregada) estava presente. Foi alegado que um lustre se desviava violentamente se a senhorita Schneider andasse por baixo dele, e as luzes piscavam sempre que ela entrava no escritório. Quando Schneider saiu de férias os eventos pararam. Quando retornou, a atividade poltergeist retornou. Schneider foi demitida e os problemas nunca mais voltaram a acontecer. Na figura acima Schneider está embaixo das luzes que foram vistas se desviando.

7. Hiroshima e Nagasaki

Não é nenhuma surpresa que estes dois locais da tragédia terrível, gerem lendas sobre almas infelizes. Durante os ataques das bombas nucleares milhares de pessoas morreram, no final da II Guerra Mundial. Lendas locais dizem que as vozes fantasmagóricas são ouvidas no crepúsculo chorando e gritando por socorro. Os anciões dos vilarejos próximos, dizem que o local se tornou amaldiçoado.

6. A Casa em Amityville

Esta casa situada no número 112 da Ocean Avenue, em Amityville, Nova York, foi palco de um brutal assassinato em 14 de novembro de 1974. Aos 23 anos, Ronald DeFeo Jr. atirou e matou seus pais e quatro irmãos. Pouco mais de um ano após o crime, George e Kathy Lutz e seus quatro filhos se mudaram para a casa dos DeFeo. A família adorou a casa, mas as coisas mudaram após poucos dias. Mesmo depois de ter o lugar abençoado por um padre, a família começou a passar por situações estranhas, como ouvir ruídos, passos e sentir odores misteriosos. A versão dos Lutz sempre foi contestada, e muitos dizem que ela fez parte de uma jogada de publicidade para um conto literário. O fato é que a casa de Amityville ficou conhecida como um dos lugares mais assustadores dos Estados Unidos. Atualmente, ela está à venda e ainda é visitada por dezenas de curiosos que querem ver de perto o imóvel que inspirou livros e filmes.

5. A Verdadeira Silent Hill – Centralia, Estados Unidos

Uma cidade enevoada, praticamente vazia, ruas fechadas e interditadas… Parece algum jogo? Algum filme? Não, está é a realidade. Falamos de Centralia, localizada no estado da Pensilvânia – EUA. A cidade, até então com 2.000 habitantes lá pelos anos 70, agora não passa de uma vila fantasma, habitada por nada mais do que 9 pessoas. Em 1962, uma queimada em um depósito de lixo acabou resultando em um colapso que condenou a cidade toda. O fogo atingiu uma antiga mina de carvão localizada em quase todo o subsolo de Centralia, que praticamente explodiu, levando gases tóxicos e chamas para a superfície. O controle do incêndio não durou muito, buracos foram abrindo no chão (Um deles em questão engoliu um garoto de 12 anos, que depois fora resgatado), e fumaça e gases começaram a ser expelidos desenfreadamente, obrigando a cidade a ser evacuada. Apenas alguns corajosos insistiram em ficar. Hoje, Centralia ainda queima. Calcula-se que o carvão contido na mina – de aproximadamente 10km de extensão – queimará por 250 anos, senão mais. Casas foram demolidas, parte do acesso à cidade está interditado, o CEP e todos os imóveis de lá foram “desapropriados” , e ruas cheias de placas avisando o “Perigo Mortal” que ronda agora as ruas de Centralia. A sua visão em Centralia é sempre essa fumaça negra que cobre a cidade, assim como no game de Silent Hill

4. Tumba de Tutancâmon

Ele foi faraó do antigo Egito, tendo reinado entre os anos 1333 e 1323 antes de Cristo. Reinou e morreu jovem com apenas 19 anos de idade. Assim como outros faraós, Tutancâmon teria uma tumba digna para desfrutar da vida após a morte, mas devido a sua inesperada partida deste mundo ele acabou enterrado em uma pequena tumba adaptada localizada no Vale dos Reis. Esquecida e longe das principais, que acabaram vítimas de saqueadores, a tumba de Tutancâmon só foi descoberta em 1922. Ela estava inteiramente preservada e com todas as relíquias lá deixadas junto com o sarcófago do faraó. Os tesouros de Tutancâmon estão atualmente no Museu Egípcio, no Cairo. Sabe aqueles filmes de aventureiros, que o sujeito entra naquelas Tumbas com ossadas e cheias de armadilhas? Com certeza, foi baseada nessa Tumba.

Mais famosa do que o seu ocupante a tumba ganhou notoriedade não apenas por ter sido uma das únicas a ser encontrada praticamente intacta, mas também graças à “maldição da múmia” que ela guardaria. As mortes do arqueólogo Howard Carter, descobridor da tumba, em circunstâncias misteriosas, e do nobre inglês patrocinador da expedição e de alguns de seus amigos e parentes próximos, logo após a descoberta, alimentaram a lenda de que a tumba guardaria uma “maldição da múmia” que atingiria a todos os que a profanassem.

3. Castelo de Bran

Os vampiros não nasceram lá, mas o mais famoso de todos eles sim. Imortalizado no romance de Bram Stokler, Drácula teria sido inspirado em Vlad “Dracul” Tepes, príncipe e líder guerreiro que no século 15 lutou pela ordem dos Cavaleiros do Dragão ao lado dos cristão e contra os turcos. Entre as inúmeras barbaridades que teria cometido estariam empalar seus inimigos e beber o sangue deles. O castelo no qual morou fica na Transilvânia, região atualmente localizada na Romênia. Construído há cerca de dois mil anos, o Castelo de Bran é cercado de mistérios sobre a existência de passagens secretas e de acontecimentos sobrenaturais. Apesar da lenda de que Vlad tenha se transformado num vampiro, o que mais assusta no Castelo de Bran são as memórias das atrocidades cometidas por ele enquanto ainda era um ser humano.

2. Mary King’s Close em Edimburgo

Herança dos métodos médicos de séculos passados, a claustrofóbica Mary King’s Close foi onde as vítimas da peste eram deixadas para morrer. Reformada e reaberta em 2003, com direito ao fantasma de uma garotinha (Annie), virou point dos fãs do paranormal.

1. Floresta Aokigahara , Japão

Essa floresta no Japão é bizarra! Mais de 500 pessoas já se suicidaram lá! O problema é tanto que o pessoal cololou placas com mensagens de incentivo pra galera, do tipo: pense melhor, pense na sua família, nos seus amigos e coisas do tipo…

A Floresta tem um clima tão pesado que os japoneses proibem suas crianças de passarem por perto. Casos de desaparecimentos são comuns naquela região e são raros aqueles que são solucionados. Melhor não arriscar e ficar longe desse agradável com a natureza.

Quer mais? Curta o Lugares no Mundo no Facebook e fique por dentro das melhores promoções e dicas de viagem

Fotos: Reprodução/Divulgação

Última atualização em 27/10/2014 as 18h48

Guilherme Guinski

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

0 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos