Guia de Viagem: Teorias da Conspiração

Mostrar / Esconder thumbs

A verdade está lá fora...ou não...

TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO, COMO FUNCIONAM

Seja viajando ou pensando, tudo é criado em nossas mentes a partir daquilo que observamos. Nossos sentidos captando o mundo exterior e o cerébro construindo a nossa realidade. Psicológos de plantão afirmam: O ser humano pensa através de enredos, de confrontos entre lembranças, experiências e valores, especulando possibilidades e motivos. Criando narrativas, que, como slogans, nos façam tentar entender a aleatoriedade do dia a dia. Oferecendo, talvez, uma falsa impressão de que estamos no controle, que sabemos o por quê.

Jogue aquele biscoito ao seu pet preferido, ele virá em busca abanando o rabo. Cachorro, biscoito, fome, alegria. Tudo faz sentido. Aperte o interruptor e a luz se acenderá. Repita estas operações e não obtenha o resultado esperado: O meu cachorro está doente?? Será que a maldita secretária não pagou a conta?? Somos viciados em criar lógicas pra aquilo que não entendemos em primeira mão.

Em 90% das nossas vidas tudo ocorre como esperado, dentro do padrão de costume, salvo pequenos sobressaltos. Contudo, quando grandes fatos, pessoais ou globais nos arrematam confrontando nossa ínfima compreensão do todo, começamos a confabular. Assim surgem teorias da conspiração. Seja na veemente fé de que Toby foi envenenado pelo vizinho, senão a Dona Neide insiste em impedir seu bem estar, culpando outros ou demônios pelos seus azares. As vezes simplesmente o biscoito do pet estava estragado ou o interruptor quebrou. Teorias da Conspiração são muitas vezes enredos criados por poucas pessoas que se espalham como lendas urbanas ao objetivo de explicar fatos marcantes e improváveis de nossa história, imcompreensíveis, como a perda do namorado (foi mau olhado, não você que engordou... ). Verdades ou fábulas, cabe a você decidir.

AS MAIORES TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO DE TODOS OS TEMPOS

Neste embalo, sejam reais ou imaginárias, especulativas ou tramas ocultas, o Lugares no Mundo disseca as principais teorias da conspiração, para que você, caro viajante, desconfie de tudo e tenha certeza de onde está pisando. Aproveite este estranho guia de viagem.

A MORTE DE OSAMA BIN LADEN - Abbottabad, Paquistão

Após intensa pesquisa entre nossos conhecidos, amigos e familiares, constatamos que simplesmente nenhum deles até agora acredita na versão oficial que Osama tenha sido assassinado naquela mansão em Abbottabad. Uns acreditam que ele simplesmente não estava ali, puro golpe de marketing visando ao próximo pleito americano, e outros que ele já estaria morto há tempos com seu corpo escondido. Há quem diga que Bin Laden de fato nem tenha existido, e, se sim, seria figura menor no xadrez global, personagem e inimigo necessário para os planos maquiavélicos do ocidente, sempre sedento por petróleo. Até o fechamento desta matéria estamos sem fotos do corpo e o despacho ao mar soa como piada. Mas o que as fotos resolveriam? Qualquer photo editor vindo com sua nova Canon EOS faria milhões de Bin Ladens mortos nos mais variados cenários. Aonde está o vídeo em que Obama acompanhou, comendo pipoca, o desenrolar deste episódio do 24 horas da vida real? Ouvimos boatos que  Bin Laden estaria sendo pago para simular sua morte, morando confortavelmente em Wisconsin, ou sempre fora um robô holográfico sob auspícios da CIA. Entre infinitas outras alternativas é sabido que ele era de determinada forma apoiado pelos yankess nos anos 80, é sabido também que ninguém acredita nesta versão de sua morte.

A resolução deste enigma só o tempo ou jamais o tempo nos responderá. O que podemos dizer é que Abbottabad é uma cidade turística do Paquistão, a duas horas de Islamabad, onde impera o clima mágico das montanhas. Similar as nossas cidades serranas, como Campos do Jordão ou Poços de Caldas, e que conta com um proeminente turismo local. A natureza remonta tanto dos vales hindus aos sopés do himalaia. Contemple uma natureza exuberante, que conta com inúmeros bosques coníferos, serras e campos verdejantes, e que no inverno possuem inúmeras atrações da neve. Fundada pelos hindus mas dominada pelos colonos ingleses, possui uma pitoresca arquitetura, com estâncias de inverno, clínicas de repouso, templos, lojas. É um idílio local. Hoje somente 28 brasileiros moram no Paquistão, país de difícil acesso e limitadíssimos vistos. Nossa sugestão é que você mesmo possa decifrar a verdade desta história, pegando o próximo possível vôo a Islamabad para ingressar neste verdadeiro choque cultural, desvendando o principal mistério: Aonde está Osama? Senão, dar sua opinião nos comentários via Facebook ao final desta matéria.

NÚMERO 5 - A MORTE DE JFK - Elm Street, Dallas, Estados Unidos

Enquanto desfilava próximo ao armazém de livros escolares do Texas em carro aberto, JFK, ao lado de sua elegante e deslumbrante mulher, futura Jackie Onassis, foi alvejado e morto. Lee Harvey Oswald, tido somente como um louco e tarado; assassino, foi solitariamente responsabilizado, sendo aniquilado dois dias depois, por outro louco, desta vez patriota, Jack Ruby, que jamais soube explicar suas verdadeiras motivações. Escritores, diretores de Hollywood, varridos de rua e alguns teóricos da conspiração jamais esqueceram esta história. Melam-se e se lambuzam dela até hoje. A pergunta que não cala: Foi a Máfia de Totó Riina por seus interesses em Cuba? Os republicanos? O invejoso irmão-santo Rob Kennedy? A CIA e os vindouros interesses no Vietnã? Fraterninade Ariana? Aliens tentando versus à corrida lunar? O próprio Onassis? O que se sabe é que jamais saberemos.

 
Dallas, acredite ou não é um dos locais mais incríveis dos EUA para se visitar. A cidade fervilha em seu caldeirão entre atividades artísticas, culturais, esportivas, econômicas e geográficas. Esqueça os clichês da antiga e eterna novela homônima, a cidade há muito perdeu os ares de rancho, sem perder o orgulho e identidade. Seu skyline é rasgado por arranha-céus dos mais modernosos do mundo, e ali encontram-se coisas como Dallas Cowboys e Dallas Rangers, Formula Nascar, além do maior rodeio do mundo; Empresas como Exxon Mobil, JC Penney e Texas Instruments; Um dos maiores distritos de arte da América, com dezenas de galerias de arte, teatros e museus; Parques como Six Flags, aquário, zoológico; centenas de restaurantes para todos os gostos e estilos, inclusive com os imbatíveis churrascos e os Tex-Mex; As melhores compras do sul dos EUA, baladas, festivais de música, bares, clubes. Tudo amarrado em uma organização de primeiro mundo. Não é a toa que o lema de Dallas é: Live Large, Think Big.
 
NÚMERO 4: SOCIEDADE SECRETAS E DAN BROWN - 
Exeter, New Hampshire, Estados
 
Parece-nos que Dan Brown de fato não inventou nada, ele simplesmente catalogou e embrulhou inúmeras teorias da conspiração, que por tão variadas, sortidas e coloridas, não poderíamos não agrupar em uma única categoria: A das sociedades secretas. O certo é que não há destino, somos universalmente reféns de grupos e organizações do poder que em suas cúpulas e reuniões decidem cada passo e ato da humanidade, a história e o futuro. Maçons, Templários, Iluminatis, Skulls and Bones, Nova Ordem Mundial, Rosa-Cruzes, Reptilianos, Prelados de Sião, Opus Dei, Raelianos, Cientólogos, Teosóficos, NeoThulisianos, Elomitas, Merovíngeos. No balaio cabe tudo, esotéricos, egípcios, padres e aliens. Eles estão todos lá, sempre reunidos, sempre conspirando. O resto é jogo de cena. As guerras, atentados, eleições, a moda, a mídia, as notícias, tudo falso, tudo criado para nos enganar, enquanto eles, caro viajante, comandam o mundo e o fazem escravo do que eles quiserem. Das finanças, dos juros, do Twitter e do BBB 12. Coube a Dan Brown elevar os poderosos à moda, cabe a nós rodar o mundo em busca de respostas dos mais secretos segredos. E aqui nem falamos da questão da linhagem de Cristo.
 
Dan Brown nasceu em um vilarejo no interior dos Estados Unidos, em Exeter, 14.000 habitantes. O local ressoa como um passeio bucólico de uma tarde de primavera às margens do rio, enquanto puder pedalar em busca de matar o tempo em uma biblioteca pública, lendo sábios livros velhos que contenham antigos segredos. O grande códice local é encontrar uma verdadeira torta de maçã digna da fama que a elevou como o doce número um do país.
 
NÚMERO 3: TORRES GÊMEAS, 11 DE SETEMBRO - Ground Zero, New York, Estados Unidos
 
Qual a melhor maneira para um presidente caipira, impopular, ex-alcoólatra, reacionário e cowboy reconquistar a confiança de seu próprio povo? Fácil. Criar um inimigo coletivo (ref. young), fazendo que explodam-se aviões ou deixem que caiam sobre os principais prédios de seu país. Retornará triunfante e enérgico. E finalmente atingirá seu principal e mais macabro objetivo, invadir os países que boiam em petróleo, alimentando as indústrias das armas e da gasolina, obviamente controladas por parentes, amigos de faculdade e parceiros de aulas de tiro. Um plano perfeito? Jamais. Esqueceram-se de esconder aquele míssil sobrevoando Washinton DC em direção ao Pentágono, mostrar as caixas pretas dos aviões, explicar as bombas escondidas no subsolo do WTC, mostrar aonde estão os parentes das vitímas e os destroços do avião que caiu no meio do nada, e muito, mas muito mais falhas. Dizem que Bin Laden foi pego, dizem que este assunto não acabará nunca mais.
 
Seria leviano aqui resumir o que é e o que há para se fazer em New York. O que podemos dizer é que ao redor do Ground Zero hoje pode-se visitar a reconstrução das torres, as novíssimas Freedom Towers, fazer compras incrivelmente baratas no inacreditável (em todos os sentidos, preços, farofada, tamanho) Century XXI, o maior outlet em Manhattan, visitar alí do lado as operações de Wall Street e tirar uma foto junto ao Bull, comprar eletrônicos na JC Peney e de quebra, ouvir inúmeros piqueteiros de rua, que em todas as línguas e em troca de alguns trocados, provam por A + B + C que tudo não passou de uma fraude dos poderosos.
 
NÚMERO 2 - PROTOCOLO DOS SÁBIOS DE SIÃO - Brasileira, Suíça
 
Na linha das sociedades secretas contudo com um peso histórico muito maior, uma vez que este foi levado a sério por políticos e políticas de Estados, este documento foi uma verdadeira arma na mão de poderosos. Basicamente, a teoria nos conta que em 1807, um grupo de sábios maçons e judeus reunidos em assembléia extraordinária na cidade suissa de Basileia, definiram em ata de reunião, ou simplesmente protocolo, o seu plano de dominação mundial. Este documento, disponível pela internet, é dividido em diversos capítulos, e prevê como o controle financeiro, dos partidos políticos, da mídia, dos meios de comunicação e das demais esferas do cotidiano humano seriam controlados por uma mão invisível, fazendo com que somente aquele determinado grupo pudesse dominar o planeta. A idéia principal reforça que o poder econômico deve ser somente deles, para que assim possam extorquir e achacar todos os outros setores sociais. A imprensa e os partidos, que influenciariam idéias e pessoas, atuariam como falsos atores em combate - títeres - de forma a dividir para conquistar: Alienar. Esquerda, direita? Comunismo, nazismo, capitalismo? PT ou PRONA? Tudo inventado para que enquanto outros briguem, eles controlem a grana e todo o resto. Familiar? Hoje o documento é tido como manifesto antissemita e sua origem é entendida como uma invenção de um Czar russo, de forma a justificar um inimigo do estado, aumentar seu poder, e perseguir os judeus, coisa que ele fez de fato. Este documento rodou o mundo, tanto que Hitler o cita em seu livro Mein Kampf como justificativa de seus piores ideais.  
 
Basileia, terceira maior cidade suissa, próxima a fronteira da França e Alemanha, às margens do Reno, é considerada a capital cultural deste país, ainda por muitos, considerado o mais perfeito do mundo. A cidade, digna de um conto de fadas, não apresenta o mesmo fervor de Genebra ou Zurique, contudo a quietude, organização e maior oferta de museus, espetáculos e atrações culturais, garantem a estadia, de preferência acompanhado, para momentos sublimes como passear pelas vielas provindas de sua fundação romana e construções da idade média, navegar pelas águas do Rio Reno, observar em cada esquina os monumentos artísticos, sempre presentes, visitar inúmeras igrejas e relaxar entre as ótimas opções de hospedagem e gastronomia. Tudo amarrado a perfeição suíça que impressiona qualquer estrangeiro.
 
NÚMERO 1 - MICROCHIPS BÍBLICOS - Patmos, Grécia
 
Dentro de um consenso católico, São João Batista, ou apóstolo João, que esteve com Jesus em seu momento final, aos pés da cruz, perambulou por anos e chegou a ilha de Patmos. Ali escreveu o livro do apocalipse, ou revelação. Entre tantas passagens do livro, em um dado momento está: "A todos, os pequenos e os grandes, ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguem possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta, o número do seu nome (....) Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis". Para bom entendedor poucas linhas da Bíblia bastam. A marca, ou implante, ou algo que não poderia ser previsto, é o chip, que somos obrigados a carregar em nosso cartão (débito ou crédito?), com nosso nome, com nosso número, e ele, o chip, está também em nosso celular, que também tem o nosso número (pin ou telefone?). Sem eles, sejamos ricos, pobres, altos ou gordos, não podemos mais comprar, nem vender, muito menos viver. A besta já nos controla através de seus chips. Ela sabe quando pegamos o iPhone e entramos no Facebook, ela controla o limite de nossos cartões Visa (VI=6  S=6 A=6). Quantos de nós seguramos o celular com a mão direita? Em quanto tempo vocês acham que os chips já estarão dentro de nós, se é que já não estão? Eu carrego uns 10 chips comigo por dia. Irmão, caso apareça o líder mundial, é um passo para o fim. E não adianta tuitar para ninguém.
 
Como as demais ilhas gregas, Patmos é um paraíso minúsculo de rochas áridas e mares cintilantemente azuis. Esta ilhota, quase na Turquia, do conjunto Dodecaneso, oferece uma calma e tranquilidade a preços razoáveis, que as mainstreams Mikonos e Santorini já não podem lhes dar. Pelas vielas entre as casas brancas você poderá simplesmente passear, em busca do polvo ao azeite, azeitonas do tamanho de ovo de avestruz, e sua saladinha de pepinos e queijo feta. O tórrido Sol do verão europeu baixou, deite confortavelmente em seu divã à beira mar, saboreando um drinque de Uzo, anisado local. Seu celular você já desligou faz tempo. Você está absolutamente pronto para o fim do mundo.
 
Gostou? Duvidou? Acreditou? Acompanhe o Lugares no Mundo no Facebook, mesmo que rastreado e conheça os mais belos templates da Matrix.
 
Crédito das fotos: Divulgação
 

Créditos: O último passeio

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

0 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos