Dia das Mães pelo Mundo

Mostrar / Esconder thumbs

Origens da homenagem a quem nos trouxe nessa viagem

Domingo é o dia das mães e nada mais justo do que homenagear e estar junto da pessoa que te trouxe para descobrir esse mundo louco, cheio de aventuras e viagens alucinantes! Conheça um pouco mais da história dessa data em outros países e as tradições em culturas diferentes!

1°- BRASIL

Por aqui as primeiras comemorações foram realizadas em 1918 pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre e alguns anos depois um outro moço (não tão moço) gaúcho, conhecido como Getúlio Vargas estabeleceu a data oficial para homenagear as mães como o segundo domingo de maio. Como todos nós sabemos o brasileiro adora homenagear a sua progenitora com presentes e almoços com toda a família reunida, é de se esperar que os dias anteriores ao das mães seja sinônimo de lojas cheias, estradas lotadas e filas gigantescas em restaurantes. Mas tudo vale a pena para passar um tempo com a senhora que te trouxe à Terra.
 
Prato Oficial Nacional: Uma bela macarronada feita com o famoso sugo da vovó aos exageros do queijo ralado faz a alegria até do cachorro da família.
 
2- GRÉCIA
 
Berço da cultura ocidental, a Grécia nos legou inúmeros meandros de nossa língua e nos inspira até hoje em festividades pagãs. Assim herdamos o Dia das Mães. O início da primavera era o momento de comemorar a fertilidade e oferecer à Reia, titã, mãe de todos os deuses e esposa de Cronos, alimentos e produtos da terra. A história se dá devido ao seu marido, que de estranhos hábitos, já havia devorado cinco de seus filhos. Reia decidiu que isso não ocorreria jamais ao sexto filho, também conhecido como Zeus. O caçula sobrevivente voltou para destronar o pai e assumir o Monte Olimpo e então o equilíbrio foi mantido no mundo dos deuses e o garoto da mamãe pôde governar os céus e a terra. Assim todos os anos gregos devemos homenagear nossas salvadoras. Atualmente a data está ligada à Igreja Ortodoxa, no dia 2 de fevereiro quando a Theotokos (Mãe de Deus) apresentou seu filho Jesus no Templo de Jerusalém.
 
Pedida do almoço: Sem erro, uma boa Muzaka feita em enormes bandejas, ela mesmo, a famosa mistura grega de carne moída, purê de batata e talvez beringelas, que deverão ser servidas de forma esparramada nos pratos dos familiares em fila, todos com água na boca. Não se engane, só se quebram pratos na Grécia entre os turistas ou casamentos hollywoodianos.
 
3- REINO UNIDO
 
Com uma origem bem antiga também, a comemoração em homenagem às mães se dá no século XVI, quando os servos e aprendizes que trabalhavam para os senhores eram dispensados por um dia e apenas um dia do ano para que pudessem visitar suas mães. Posteriormente com a Revolução Industrial, o cenário da Inglaterra mudou e agora as mães eram também operárias em fábricas e tinham um tempo quase nulo para passar com seus filhos. Com isso foi estabelecido o "Mothering Day" para as mães ficarem em casa com seus filhos, celebrado no quarto domingo de Quaresma. Uma folga para voltar logo menos à singela jornada de 16 horas de trabalho.
 
Rango Real: Irremediavelmente os ingleses comerão batatas e ervilhas, ou ervilhas e batatas, e vice e versa se é que vocês nos entendem.
 
4- MUNDO ÁRABE
 
Existem duas correntes para explicar a origem do dia das mães no mundo árabe, comemorado no dia 20 do Jumada al-Thani, o sexto mês do calendário islâmico: uma diz respeito ao aniversário de Fátima, filha de Maomé e a outra ao jornalista egípcio Mustafa Amim, que após ouvir a história de um filho que mesmo com todo o apoio da mãe para se tornar médico a abandonou sozinha e viúva, se motivou a promover um dia para homenagear as mães, que não se importam se vão receber qualquer gratidão, tudo o que querem é se dedicar ao sucesso dos filhos. Apesar da idéia ter sido ridicularizada a princípio pelo presidente Gamal Abdel Nasser, a data acabou pegando e se espalhou por todo o mundo árabe.
No Irã, a data que antes era comemorada mudou com a revolução do país. Os governantes associavam ao mesmo tempo que segundo o Corão, não deveria haver um dia só para dar importância à família, algo que deveria ser feito diariamente e também que a data tinha uma forte conotação feminista, o que vai contra vários de seus conceitos tradicionais.
 
Dica gastronômica: Sucesso tanto aqui quanto na terra dos habibes os cardápios variam sem variar. Quibes crus e de bandeja, coalhadas, mézzes, falafels, nozes, mel, cordeiros e muito hortelã.
 
5- NEPAL
 
Uma lenda explica a festa no país, que comemora a data durante a lua nova que ocorre entre Abril e Maio. No Vale do Katmandu é realizada a peregrinação pela Mata Tirtha. Na história a mãe de Krishna (uma das figuras centrais do hinduísmo) saiu para passear pelo vale e não mais retornou. Krishna triste com o desaparecimento saiu em busca de sua mãe. Depois de muitas tentativas sem sucesso ele a encontrou tomando banho em um lago da Mata Tirtha e ambos ficaram muito felizes em se reencontrar. Sua mãe, chamada Devaki, falou então que aquele local deveria ser a partir de então ponto de encontro para filhos cujas mães já haviam partido desse mundo. Até hoje milhares de pessoas vão ao lago sagrado se banhar como homenagem às mães que já faleceram.
 
Coma: Arroz e muito arroz e com sorte alguns currys do oriente.
 
EXTRA: NICARÁGUA
 
Na Nicarágua, o Día de la Madre é comemorado em 30 de maio desde o início da década de 1940. A data foi escolhida pelo presidente Anastasio Somoza García, porque era o aniversário de Casimira Sacasa, a mãe de sua esposa. A origem da festa por lá se deu devido a uma sogra, provavelmente mãe de um mulher um tanto quanto determinada. Apesar de se dobrar diante dos desejos da esposa, o presidente também sabia mandar, e de forma nada popular, já que foi ditador do país até 1936, quando foi assassinado. Se você também tem uma sogra querida (ou esposa mandona) a data para homenageá-la aqui no Brasil é no dia 28 de abril.
 
Comida da sogra: Faça um belo Pinto Gallo, mistura de arroz frito com cebola, pimentão e feijão vermelho, ou escolha pelo Natacatamal, uma massa feita de farinha de milho e banha de porco, recheada de carne de porco ou frango.
 
CURIOSIDADE: Na França a data foi originada em Lyon a partir da "la journée des Meres" em 1918, como um tributo às mães e esposas de soldados mortos na Primeira Guerra Mundial. O governo francês oficializou a data em 1929, no último domingo de maio, com a intenção de estimular as pessoas a terem famílias maiores.
 
GOSTOU? DEIXE SEU COMENTÁRIO!
 
Créditos das fotos: Divulgação.

Créditos: Dia das mães pelo mundo

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

0 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos