Tel Aviv Definitivo

Mostrar / Esconder thumbs

A Cidade Branca que nunca pára

Se Beirute pode ser considerada a Paris do Oriente Médio, Tel Aviv seria praticamente Nova York, com a vantagem de possuir praias como as de Miami. Uma cidade que nunca dorme e nunca pára, a menos que seja o dia do Sabá. Com opções de gastronomia, praias, vida noturna e muito luxo, dignas de uma metrópole cosmopolita. A segunda maior cidade de Israel atrai milhares de turistas todos os anos, e estes muitas vezes não percebem que estão em um país com tantos problemas políticos. Se para a tradição judaica é necessário visitar a Terra Santa sempre que possível, para todas as pessoas que passam por Tel Aviv, independente da cultura, a viagem é garantia de um roteiro surpreendente. Saiba mais com o Lugares no Mundo

A CIDADE
 
A segunda maior cidade de Israel. O charme de Tel Aviv está em seu minimalismo, com prédios simples e muros brancos que renderam o apelido de "Cidade Branca", perfeitamente em harmonia com o clima mediterrâneo. Seus 14 quilômetros de litoral possuem uma areia branca e fina e um mar bem azul.  
 
As primeiras famílias judias que fundaram a cidade em 1909, buscavam um lugar mais tranquilo do que a hostil cidade vizinha de Jaffa. Desde então, Tel Aviv que estava ainda um pouco sem forma começou a receber milhares de refugiados da Europa, África, Ásia e América do Sul. Juntas, diversas culturas construíram o que seria a cidade mais internacional de Israel, com influências bastante diferentes. 
 
O nome da cidade foi inspirado em um dos livros de Theodor Herzl, criador do sionismo moderno. Apesar da influência religiosa no país, Tel Aviv é uma cidade com mais bares do que sinagogas, e especialmente os jovens, costumam aproveitar seu tempo livre com toda a energia, já que durante os demais dias da semana, garotos e garotas devem servir ao exército por três anos, até chegar aos 21.
 
Mas tanto para quem já está livre do dever cívico como para quem ainda está servindo, é raro encontrar pessoas muito bêbadas, já que do ponto de vista geral, beber muito não é visto com bons olhos por lá. E isso tem seu lado positivo, já que não importa o quão cheio e barulhento algum bar esteja, brigas nunca são vistas por lá. A estrutura do fim de semana é um pouco diferente, já que eles seguem o Sabá, o dia do descanso sagrado, que deve ser utilizado apenas para se dedicar à espiritualidade, e que na verdade não se trata de um dia exatamente, mas sim o período que vai da tarde de sexta atá a tarde de sábado.
 
O fato de possuir uma grande universidade e muitos museus fazem com que Tel Aviv seja um berço de produção cultural no campo da música, cinema e arte em geral. Possui também uma grande comunidade gay, podendo ser comparada à São Francisco.
 
Para conhecer bem a arquitetura da cidade, vale a pena fazer o passeio da Bauhaus Center, com informações disponíveis em diversas línguas e passando pelas construções mais marcantes da cidade. Por ser uma cidade que manteve esse tipo de arquitetura, o Bauhaus, um dos mais importantes estilos modernistas, a cidade virou patrimônio mundial em 2003. Outra opção muito boa tanto no quesito da construção como da arte, é o Herzliya Museum of Contemporary Art, com obras de artistas israelenses e internacionais que abordam a situação política e social de Israel.
 
Se você quiser aproveitar a viagem para fazer compras, dois lugares são obrigatórios: Na praça Kikar Hamedina está a miscelânea de grandes marcas internacionais como Gucci, Prada, Louis Vuitton, entre outras. Já na Rua Dizengoff estão as criações contemporâneas de novos designers, conhecidos apenas localmente. Para quem gosta de tendências bastante originais, vale a pena conhecer. Para conhecer as criações de estilistas e designers tão ou mais criativos que os da Rua Dizengoff, mas que por serem iniciantes não possuem dinheiro para pagar o aluguel daquela região vá até a Rua Hehashmal, e lá certamente você encontrará as compras mais descoladas da cidade.
 
PRAIAS
 
Toda a parte oeste de Tel Aviv é banhada pelo mar. Cada parte é batizada com o nome do hotel ou rua que está mais próximo. 
 
Hof Hatzuk – Pague para entrar, mas em compensação em compensação ganhe uma estrutura de serviços pronta para te atender, sem contar com toda segurança na hora que você for entrar no mar e deixar os objetos de valor sob o guarda-sol. O preço para apreciar essa tranquilidade é de cerca de R$5,50 por pessoa. A praia está localizada na parte norte da cidade e não é possível alcança-la a pé, saindo do centro. 
 
Sheraton ou Metzitzim – Antigamente o hotel Sheraton estava localizado na altura dessa praia, mas depois que se mudou para a Rua Gordon, algumas pessoas pararam de chamar a praia por esse nome, outras não, o que pode ser um pouco confuso. O segundo nome se deve ao filme de mesmo nome dirigido por Uri Zohar e estrelado por Arik Einstein. Seus banheiros e chuveiros são impecáveis, além de possuir um playground para crianças. Uma boa pedida por lá é o Bar Metzitzim que abre  na parte da tarde, ideal para um petisco com cerveja.
 
Praia separada ou religiosa – Destinada para o publico de judeus ortodoxos, sendo que homens e mulheres vão em dias separados e aos sábados quando eles não podem frequentar, a bela praia é aberta à todos. As mulheres que desejam fazer topless com sossego podem ir no dia destinado ao uso só de mulheres. 
 
Atzmout – Uma praia onde passear com cachorros é liberado, e que acabou virando ponto de encontro de gays. A cena mais comum por aqui é a de homens sarados passeando na areia com seus Boston Terriers, Chihuahuas e Jack Russels.
 
Hilton – Uma praia tranquila, gostosa de nadar e que mais parece uma piscina de água salgada. Lá está o também agradável Topsy Bar.
 
Gordon – A praia dos turistas, o que implica em ser um pouco mais cara que as demais, e é preciso pagar R$0,50 para utilizar um banheiro razoável. Uma barraca de sorvetes da Ben & Jerry ajuda a aliviar o calor e o Lalaland Café serve drinques muitos bons para serem tomados no fim de tarde. Próxima a praia está a piscina Gordon, com deck de madeira e a mesma água gelada e salgada da parte mais funda do mar. O funcionamento é de  domingo a quinta das 6 às 19 horas, nas sextas das 6 às 18 horas e sábado, das 8 às 18 horas.
 
Frishman – Muito limpa e bonita. Próxima ao Dan Hotel e a embaixada dos Estados Unidos. Perfeita para passar a manhã em uma de suas camas de Sol e depois atravessar a Rua Yarkon, para tomar café-da-manhã no Café Mezada.
 
Praia dos Bateristas – Próxima ao Dolfinarium, um região mais pobre e mal cuidada. a praia possui um pub, onde todas as sextas bateristas se encontram para um jam session de percussão. Vale a pena pela excentricidade.
 
COMER
 
 
Café Mersand – A cultura de café em Tel Aviv é tão forte como o mais encorpado dos Ristrettos, e opções de bons cafés não faltam. Esse café mistura o melhor do clássico com o novo, com um decoração vintage em contraste com as pick-ups do DJ responsável pela trilha sonora do ambiente. Perfeito para tomar um café e um pedaço de bolo caseiro antes ou depois de ir para a praia. Informações: Endereço: Rua Ben Yehuda, nº 70. Telefone: 972-3-5234318.
 
Rafael – Sob o comando do Chef Rafi Cohen, esse restaurante oferece o melhor da culinária francesa e mediterrânea em um ambiente com luz baixa, bastante confortável, além de possuir uma  vista espetacular para o mar. Por ser muito disputado, é importante fazer reserva antes de ir,e quando o fizer, solicite uma mesa com vista para a praia que você não vai se arrepender. Informações: Endereço: Rua Hayarkon, nº 87. Telefone: 972-3-5226464.
 
Gavriel – Não é possível dispensar um restaurante de culinária típica, e o Gavriel é referência na cidade quando o assunto são os pratos e temperos da culinária do Oriente Médio. Localizado em uma simpática casa Bauhaus que foi restaurada, após a refeição é possível comprar alguns ítens da loja do restaurante, como molhos picantes, lençóis de algodão egípcio, geléias importadas, entre outras coisas. Informações: Endereço: Rua Montefiore, nº 42. Telefone: 972-3-5667020.
 
Okinawa – O nome não poderia sugerir outra coisa, se não uma das culinárias mais queridas do mundo, a japonesa. O restaurante que mais parece um bar devido à sua baixa iluminação é quase mantido em segredo pelos locais que preferem manter seu clima intimista.  O melhor lugar de Tel Aviv para apreciar um peixe bem fresco acompanhado de um drinque. Informações: Endereço: Rua Shabazi, nº 46. Telefone: 972-3-5101099.
 
Suzanna - Para um dia de Sol, esse restaurante é perfeito. Pratos leves da culinária mediterrânea como massas e saladas são perfeitos para o calor intenso da cidade. À noite, o terraço vira um bar, ideal para quem quer ver e ser visto. Informações: Endereço: Rua Shabazi, nº 9. Telefone: 972-3-5177580.
 
Brasserie – Trabalhadores com turnos alternados no restaurante passam a madrugada animados para servir as pessoas que acabaram de sair de uma das baladas e querem fazer um lanche antes de ir para a próxima. O funcionamento do restaurante criado especialmente para os sônambulos é das 2 às 8 horas da manhã e no menu, sanduíches, salgados, café e cervejas. Toda a energia necessária para quem precisa sobreviver à noite. Informações: Endereço: Rua Eben Gvirol, nº 70. Telefone: 972-3-6967111.
 
Ashkara Hummus – Ir para Israel e não provar o tradicional patê de grão-de-bico é como ir para a Bélgica e não beber cerveja. Sinta-se obrigado a provar a especialidade do Oriente Médio. Esse restaurante, apesar de sua aparência de fast-food barato é um dos mais tradicionais da cidade e já funciona há 20 anos. Informações: Endereço: Rua Yermiyahu, nº 45. Telefone: 057-938-1339.
 
NOITE
 
Neve Zedek – Passar por esse bairro é obrigação de qualquer turista que procura diversão. Um dos primeiros bairros judeus da cidade, e que já foi bem pobre no passado. Hoje em dia é o templo dos boêmios com diversos bares e casas noturnas de extrema qualidade, boutiques exclusivas, restaurantes da moda e conseqüentemente, a concentração de um público muito interessante, composto de artistas e pessoas descoladas.
 
Namal – Com nomes como Infected Mushroom saídos de Israel, a cena msuical não poderia deixar de representar. Em Tel Aviv em geral tudo começa mais tarde, por cerca das 23 horas e é só lá pelas 2 horas que tudo começa a ferver. Namal, ou a zona portuária se preferir, é ideal para começar a noite. Os velhos hangares foram adaptados para abrigar restaurantes, casas noturnas e festas a céu aberto, todas muito cool.
 
Clara – Para se jogar na pista e ainda poder olhar para o mar, esse é o seu lugar. Uma balada enorme ao ar livre, próxima à parte sudoeste da praia de Tel Aviv. É aqui que você deve ir para conhecer uma tradicional noite da cidade. Informações: Endereço: Passagem Koifmam, nº1. Telefone: 972-3-5102059.
 
Shalvata – Durante dia, e no meio da semana, esse quiosque à beira mar é freqüentado por famílias com crianças que buscam apenas um lugar para comer na praia. Mas nos fins de semana à noite o cenário muda, e o ambiente aberto torna-se lotado, sendo considerado um point para ir antes ou depois de uma balada. Informações: Endereço: Porto de Tel Aviv, na parte antiga. Telefone: 972-3-5441279.
 
Galina – Um dos hotspots favoritos de Tel Aviv, também localizado na região do porto. No verão a festa acontece do lado de fora da casa aproveitando o clima ameno, e no inverno a qualidade é a mesma porém, indoor. Para entrar é necessário ir minimamente bem vestido e pessoas que vierem diretamente da praia serão barrados. Informações: Endereço: Porto de Tel Aviv, Hangar nº19. Telefone: 972-3-5445533.
 
Moadon Hateatron – Sucesso entre um público composto por jovens, essa casa noturna na parte sul da cidade possui uma larga pista de dança, um pouco cavernosa, que fica cheia até o fim da madrugada. Ótimas opções no bar e eventualmente shows de bandas ao vivo.  Informações: Endereço: Jerusalem Boulevard, nº10. Telefone: 972-3-6823010. 
 
Ha Oman 17 – Aberta em 2005, a balada cujo nome em hebreu significa “O Artista” teve um sucesso explosivo e vertiginoso em pouco tempo. Os melhores DJs da cidade batem cartão por lá. Possui três ambientes musicais diferentes, cinco bares, um sistema de luzes hipnótico e o sistema de som que é bastante impressionante até para os veteranos da noite. Informações: Endereço: Rua Abrabanel, nº88. Telefone: 972-3-6813636.
 
Maxim Club – O templo undergorund de Tel Aviv possui um público fiel de apaixonados pela música que se encontram para apreciar um bom som em uma atmosfera bastante agradável e sexy. DJs locais e internacionais passam por lá para explorar o melhor do house e Techno. Antes de entrar na casa, aproveite que no mesmo prédio está o Ozen Bar, uma boa dica para o esquenta pré-balada. Informações: Endereço: Rua King George, nº48. Telefone: 052-6242454.
 
The Barbie – Para quem não é muito fã de uma pista de dança, este pode ser o seu lugar. Com programação musical bastante variada, a casa localizada no parte sul de Tel Aviv toca rock, música israelense, jazz e o que mais der na telha de seus donos. Para saber se a noite irá te agradar basta passar na frente e ver a fila antes da The Barbie abrir. Você pode encontrar góticos tatuados e com cabelo colorido, pessoas na mais casual calça jeans e camiseta, playboys engomados entre outras tribos. basta escolher o público que você se encaixa  e aproveitar a noite. Informações: Endereço: Rua Kibuz Galoyot, nº52. Telefone: 972-3-5188123.
 
Jah Pan – Um ambiente menor e mais intimista do que a maioria das casas de show em Tel Aviv, a Jah Pan é um lugar bastante agradável apara apreciar música com bastante conforto. A programação é variada e vai do jazz ao reggae, passando por voz e violão e até música africana é tocada lá. A miscelânea de sons é um achado para quem gosta de fazer coisas diferentes. Informações: Endereço: Rua Comfort, nº11. Telefone: 972-3-6814827.
 
HOSPEDAGEM
 
Duplex 18 – Elegante e refinado este hotel atrai naturalmente hóspedes que apreciam design. Bem localizado no centro, está no coração da cidade. Os quartos não parecem ser feitos para passar a noite quando se está viajando, mas sim para morar devido à decoração bastante refinada e os diversos ambientes, todos bastante espaçosos. Os quartos possuem uma cozinha completa e é possível solicitar um chef para fazer um jantar elaborado e privativo no próprio quarto e, considerando que o hotel está localizado em uma região cheia de cafés e restaurantes, acaba se tornando uma decisão bem difícil. A diária sai por US$375. Informações: Endereço: Rua Ahad Haam, nº18. Telefone: 972-54-2152789.
 
Hotel Montefiore – Um dos poucos hotéis-boutique da cidade. Localizado em uma região divertida de se explorar a pé. O restaurante do hotel é bastante renomado e atrai muitos visitantes além dos hóspedes para provar sua gastronomia com influências vietnamitas. O hotel combina luxo e conforto em um ambiente mais simples já que está localizado no que foi uma mansão do século XX. As diárias variam entre US$380 e US$420, com café da manhã incluso que pode ser tomado no quarto ou no salão. Informações: Endereço: Rua Montefiore, nº36. Telefone: 972-3-5646100.
 
Brown TLV Urban Hotel – Esse moderno e estiloso hotel atrai tanto hóspedes que estão na cidade à trabalho e apreciam a dinamicidade dos seus serviços como quem está viajando e quer aproveitar a sua ótima localização, com bares, restaurantes, galerias, tudo a apenas alguns passos. Os quartos não são muito grandes, mas suas paredes escuras e sua decoração clássica os deixam extremamente confortáveis. O valor das diárias varia de acordo com os quartos, e custa cerca de US$190 a US530. Informações: Endereço: Rua Kalisher, nº25. Telefone: 972-3-7170200.
 
GOSTOU? DEIXE UM COMENTÁRIO E CURTA A PÁGINA DO Lugares no Mundo NO FACEBOOK PARA FICAR POR DENTRO DOS MELHORES ROTEIROS TURÍSTICOS.
 
CRÉDITOS DAS FOTOS: DIVULGAÇÃO

Créditos: Tel Aviv Definitivo

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

7 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos