Pinguim nos trópicos: André Spínola

Mostrar / Esconder thumbs

O esquiador que faz nevar no Brasil dá dicas de Bariloche

ESPORTES Inverno

Um dos principais representantes brasileiros nos esportes de inverno, André Spínola competiu durante 8 anos e foi tricampeão brasileiro de esqui alpino. Ao afastar-se das competições, Spínola fundou a empresa SnowSports, especializada em trazer a cultura da neve para eventos e situações inusitadas. Em uma de suas mais famosas produções, para a Unidos da Tijuca, no carnaval carioca de 2010, esquiadores vestidos de Batman desciam uma pista móvel, montada em plena passarela do samba. Em entrevista à Lugares no Mundo, Spínola deu dicas sobre Bariloche, falou sua opinião sobre o futuro da cidade e do seu amor pelo frio. “A neve está cada vez mais perto."

Lugares no Mundo - Por quantos anos praticou esqui profissionalmente e em quais categorias?
André Spínola - Esquiei dos 17 aos 25 anos como atleta profissional, na categoria esqui alpino, FIS [International Ski Federation]. Competi em todas as modalidades, principalmente Slalom Gigante e Super G.

Bariloche é ainda o principal destino para os praticantes brasileiros dos esportes de inverno?
Sim, principalmente pelo tamanho da cidade (mais de 150 mil habitantes) e por muitos brasileiros poderem ir para lá de ônibus do Brasil, e dos brasileiros que moram em Buenos Aires e Rosário.

A cidade de Bariloche cresceu muito na última década (tanto em turistas, como em população), ainda assim, na sua opinião, o que ajuda a cidade a manter sua atmosfera única?
Acredito que um plano diretor focado no turismo, assim como [fazem] algumas cidades americanas que têm suas economias baseadas neste mercado. A pesca em Bariloche também é uma das principais atividades da região e deviam explorar mais esse segmento de forma turistica.

Você continua a viajar para Bariloche a lazer ou a negócios?
Todas as viagens foram para treinar e competir. Acredito que eu tenha somado uns 20 meses de Bariloche na minha carreira. Fiz muitos amigos locais, assim como os amigos que conheci lá.

Se Bariloche fosse o cenário de um filme, seria de qual gênero: ficção, romance ou aventura?
Romance, pelas belezas dos Lagos andinos e das montanhas.

Bariloche conseguiu desenvolver uma cultura de entretenimento alpino diferente de outros centros para a prática desse tipo de esportes e cultura de inverno?
Sim, principalmente devido à fundação do Clube Andino de Bariloche (CAB) e das equipes de esqui que lá se formaram. Além disso, Bariloche possui cerca de 5 centros de ski em um raio de 60 km da cidade. É uma cidade de aventura, não apenas com os esportes de inverno, mas também com atividades como cavalgada, mountain bike, canoagem, hiking, motocross, kitesurf, escalada, etc.

Passados seus anos como competidor, o que você trouxe da prática dos esportes alpinos para sua vida pessoal atual?
Como atleta e como pessoa tenho em meu sangue a determinação e o perfeccionismo. Além disso, busco sempre situações impossíveis para serem resolvidas. Vide as duas pistas de esqui móvel e a pista da praia.

Além da participação no carnaval carioca deste ano, em quais outros eventos pouco usuais a SnowSports participou?
Em 2009, criamos e desenvolvemos o projeto do evento Guaraná Antarctica Snowboard, além de produzirmos e colocarmos a neve lá. Em 2008, fizemos a pista de esqui da Escola Unidos do Viradouro, no carnaval daquele ano. E também fizemos uma pista indoor, no Shopping Palladium, em Curitiba. Em anos anteriores fizemos competições de esqui em Curitiba, campeonatos na Suíça e no Chile.

E qual foi a proposta mais excêntrica?
Foi a pista da Unidos da Tijuca. Uma pista de esqui, móvel, que inclinava bastante para ambos os lados, e descíamos com esquis vestidos de Batman. O público, jurados, jornalistas e convidados foram ao delírio. A escola foi campeã do Carnaval de 2010. E ter projetado o carro, construído e desfilado (ou esquiado) na Sapucaí foi ímpar e inesquecível.

Para acabar, nascido no Brasil e ex-profissional dos esportes alpinos, além de empresário do setor, você se sente um peixe fora d´água?
Sim. Ou melhor, um pinguim nos trópicos. Na minha sala, o ar condicionado fica a 17º C constante, e não uso casaco. Adoro frio. No laboratório da Snow estamos desenvolvendo umas soluções inéditas para fazer nevar o ano todo, independente da temperatura. A neve está cada vez mais perto.

Confira as dicas de restaurantes e cafés de André Spínola em Bariloche.

Restaurantes

La Casona
Av. Villegas y Gallardo, San Carlos De Bariloche, Rio Negro - Argentina

Casa Alpina
Moreno, 98, Bariloche
Tel.: (54) 2944 425 693

El Boliche de Alberto
www.elbolichedealberto.com/
Villegas 347, San Carlos de Bariloche - Argentina
Tel.: (00) 2944 431 433

Chocolate Del Turista
www.chocolatesdelturista.com/
San Martin 252, San Carlos De Bariloche, Rio Negro - Argentina
Tel.: (54) 2944 424 725 

---

Serviço:

Unidos da Tijuca
http://unidosdatijuca.com.br/
Rua Rivadavia Correa, 60, Barracão 12, Cidade do Samba, Gamboa, Rio de Janeiro – Brasil
Tel.: (55) 21 2263 9679

Clube Andino de Bariloche (CAB)
www.clubandino.org
Rua 20 de Febrero, 30, San Carlos de Bariloche, Río Negro - Argentina
Tel.: (54) 2944 42 2266

Escola Unidos do Viradouro
http://twitter.com/VIRADOURO
Avenida Francisco Bicalho, s/n, Santo Cristo, Niterói, Rio de Janeiro - Brasil

Shopping Palladium
www.shoppingpalladium.com.br
Av. Presidente Kennedy, 4121, Curitiba, Paraná - Brasil
Tel.: (55) 41 3212-3500

 

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

1 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos