Kiaroa Eco-Luxury Resort, Maraú, Bahia

Mostrar / Esconder thumbs

"No tabuleiro da baiana tem..."

Na famosa canção da cantora baiana Gal Costa, ela menciona que no tabuleiro da baiana tem vatapá, caruru e mungunzá. Quando o turista vai à Bahia, é possível descobrir que o estado oferece não só pratos típicos deliciosos, pessoas bonitas e simpáticas, mas lugares aonde superlativos de beleza vão além de qualquer imaginação. Imagine um lugar exatamente como o Brasil foi descoberto, intacto, com coqueiros, dendezeiros e um mar tão cristalino de águas mornas. Já imaginou? Pois bem, esse lugar realmente existe e chama-se Península de Maraú. Localizada na Costa do Dendê, no sul da Bahia, a 370 km ao sul de Salvador e a 180 km ao norte de Ilheus, o lugar é conhecido como a Polinésia brasileira e em Barra Grande encontra-se um dos mais espetaculares, mais exuberantes e mais enfeitiçantes hotéis do mundo.

Baia de Camamu

 

Diz a lenda que índia Saquaíra, mulher de Maraú, foi seduzida por Camamu e apaixonou-se por ele. Certo dia, quando Maraú saiu para pescar, Camamu encostou uma canoa e arrastou Saquaíra para viver com ele em terras de belezas infinitas. Maraú, tão desesperado, implorou aos deuses que ajudassem a encontrá-la e saiu esculpindo paisagens pela península. Saquaíra nunca mais voltou e ate hoje existe a disputa para saber qual das duas áreas é a mais bonita, Camamu ou Maraú. O único modo para resolver o mistério é ir até lá e constatar a beleza estonteante.

A baia de Camamu, a terceira maior baia natural do país, é também a maior reserva de manguezais do Brasil, como o manguezal vermelho, o branco e o siriiba, é o lugar para fazer muitas atividades ou se deixar levar pela filosofia italiana do “dolce far niente” e aproveitar cada minuto das ferias. O cenário é paradisíaco com gente descolada e bonita que caminha nas areias douradas de suas praias desertas e abençoadas pela Mata Atlântica e um mar azul-“yèyé omó ejá”, ou seja, Iemanjá afinal está na Bahia. Deixe o tempo passar e os ventos alísios soprarem sobre a sua pele e pintá-la de uma cor dourada e tenho certeza que essas feriam serão inesquecíveis. O Brasil também tem lugares fascinantes. É só ter a paciência e a vontade de descobri-los.

Kiaroa Eco-Luxury Resort

A viagem até o Kiaroa é um sonho. Os hóspedes chegam à localidade através do avião particular do hotel ou, quem tiver, o seu próprio. A pista de pouso privativa e a única na região homologada pelo DAC encontra-se dentro da propriedade hoteleira e a recepção a apenas 50 metros. Os hóspedes são recebidos com um caloroso “welcome drink”, que pode ser uma “champagne” importada, água mineral, vários sucos típicos ou, para quem quiser começar as férias, muita água de coco. O hotel é um verdadeiro oásis de tranqüilidade perto de um povoado com as estradas ainda de barro com somente 3000 mil habitantes e a 10 minutos de distância.

Quando o proprietário do hotel, o italiano Ferruccio Bonazzi, construiu o Kiaroa, ele se preocupou e continua se preocupando com a interação do ser humano com o meio ambiente. Portanto, o hotel e totalmente consciente, respeitando o ecossistema de modo que gerações futuras possam desfrutar desse paraíso numa região praticamente intocada. Por exemplo, a energia solar é utilizada para aquecimento d’água, as roupas de cama são lavadas em Salvador de modo a não poluir a região, o esgotamento sanitário é feito através de fossas anaeróbicas (regulado pelo ABNT) e o cabeamento elétrico é subterrâneo, evitando interferências na flora e na fauna. O Kiaroa é o resultado das inúmeras viagens pelo mundo pelo empresário italiano e uma extensão da natureza, portanto é preciso conservá-la. São somente 28 unidades de hospedagem (14 suítes e 14 bangalôs, alguns com piscina privativa) numa área de 240.000m² e um serviço mais do que impecável e “hors-concours”.

O design e bem moderno oferecendo todos os tipos de amenidades não faltando nada para um hospede exigente. As suítes possuem ate televisão de plasma para os hospedes que sintam a necessidade realmente de conectar-se com o mundo exterior. Na construção do “resort” foram utilizadas madeiras provenientes de áreas de reflorestamento e muitos dos artefatos, dos moveis e parte da decoração dos quartos foi produzida por artesãos nativos. Apesar de o hotel manter um estilo rústico, a presença chique “Made in Italy” está presente por todo o hotel, como as roupas de cama em puro algodão egípcio.

A propriedade onde se encontra o Kiaroa é tão espaçosa que é quase impossível esbarrar constantemente com outros hospedes a não ser nos restaurantes, na butique, no SPA ou na piscina de pastilha bicolor de 800m² com borda infinita. E por falar em restaurantes, o cardápio do hotel é fantástico, pilotado pelo chefe mineiro Elias Feitosa, que teve passagens pela Inglaterra e outras cidades brasileiras. No cardápio, o chefe mantém a sazonalidade gastronômica inovando o cardápio diariamente.

São sempre três opções de entrada, cinco de pratos principal e duas sobremesas. Uma delicia é a lagosta com mandioquinha e a seleção de “sorbets” confeccionados pelo próprio chefe e a sua equipe. Não deixe de degustar os sabores de cupuaçu, de cacau e de cachaça envelhecida. O chefe prepara sempre pelo menos dois pratos típicos da Bahia, porém mais sofisticados com menos dendê e mais “light”. O café-da-manhã é outro pecado capital: Muitos sucos de frutas típicas diferentesa todos os dias, queijos importados, diferentes tipos de pães, bolos e tortas e muita água de côco.

O SPA Armonia e outro Oásis de relax. Um espaço completamente aberto oferecendo vários tipos de tratamentos. Na entrada, uma fonte de água e uma estatua do deus indiano Ganesha, o deus mais adorado dos indianos, que serve para proteger o local e destruir todos os males que vem de fora é o que lhe espera. Uma coisa é certa: Uma massagem linfática com um dos terapeutas você deixara todas as energias negativas e sairá de lá completamente renovado/a; ou pelo menos foi assim que me senti ao sair de lá. Os cosméticos utilizados seja no SPA que nas acomodações são da linha Ekos da casa Natura. O Kiaroa organiza muitas atividades e para quem quiser explorar as belezas naturais do local como o passeio de barco nas lanchas particulares do hotel ate a Ilha do Sapinho, Ilha do Goió, Cachoeira de Tremembé e ate a belíssima Ilha da Pedra Furada com suas fascinantes esculturas naturais é só reservar no centro de atividades. Aproveite para mergulhar em uma das piscinas naturais formadas pelos recifes de pedra (existe uma piscina natural de 400m²) bem em frente ao hotel ou, para quem quiser, pode encontrar áreas para surfar não distantes do hotel. Pedalar, correr de manha ate Taipus de Fora pela praia ou simplesmente conversar com os amáveis empregados do hotel são outras opções saudáveis também. O “resort’ é ideal para os que queiram passar lua-de-mel e, para criar uma atmosfera mais intimista e privativa, só aceita menores de 14 anos em certas épocas.

Enfim, aproveite as suas férias e descubra que no tabuleiro da baiana também tem outras maravilhas e deixe-se enfeitiçar com o luxo e o requinte do Kiaroa Eco Luxury Resort.

O jornalista José Maurício de Souza e o fotógrafo Marcos Fournier viajaram a convite a TAM Linhas Aéreas até Salvador.

Gostou deixe seu comentário!

Credito das fotos: Marcos Fournier.


Créditos: Kiaroa Eco-Luxury Resort, Península de Maraú, Bahia

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

1 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos