Ilha Langkawi, Reino da Malásia

Mostrar / Esconder thumbs

A terra do papagaio de Brahminy.

Segundo a definição da UNESCO, um geoparque é “um território de limites bem definidos com uma área suficientemente grande para servir de apoio ao desenvolvimento sócio-econômico local. Deve abranger um determinado numero de sítios geológicos de relevo ou um mosaico de entidades geológicas de especial importância científica, raridade e beleza, que seja representativa de uma região e de sua história geológica, eventos e processos. Poderá possuir não só significado geológico, mas também ao nível da ecologia, arqueologia, história e cultura”.

No momento, a lista compreende 53 propriedades no mundo e Langkawi é um dos mais belos geoparques existentes.

Quando se faz referência a um geoparque não se deve pensar que seja somente um parque natural com pedras milenares. Um geoparque deve ser também composto de um mosaico multicolorido de pessoas. Qualquer lugar pode ser um geoparque, basta ter uma paisagem geológica deslumbrante, porém essencialmente um geoparque deve ter os componentes para sua conservação, uma comunidade local e ecoturismo. Langkawi e uma ilha do período cambriano com 550 milhões anos possuem evidências de complexos e completos estudos geológicos, fósseis, cavernas, arcos marítimos, manguezais e é o único geoparque no mundo com 99 ilhas, localizadas no Estreito de Malaca entre a Indonésia, a Tailândia e a Malásia, no Mar de Andaman. A melhor maneira e mais rápida para chegar ate lá é de avião proveniente de Kuala Lumpur, a capital da Malásia ou da outra cidade malaia Penang ou ainda de Bangkok ou Cingapura.

Langkawi e um dos lugares bem interessante para os apaixonados por geologia, flora e fauna devido à beleza inexorável de seu entorno. Vários processos e transformações aconteceram ha mais de 220 milhões de anos e o que resultou foi a belíssima composição Machinchang, de rocha sedimentar arenítica, a cônica formação de granito Gunung Raya no centro da ilha e um terreno cáustico constituído de rocha calcaria na parte oriental da mesma ilha. Na parte ocidental temos a rocha calcaria Chuping. Alguns animais e plantas são endêmicos da região, como o colugo (Cynochephalus variegatus), o macaquinho de óculos (Trachypitechus obscurus) e o macaco do rabo grande de Nicobar (Macaca fascicularis umbrosa). O interior da região tem extensos campos de arroz e plantações de borracha e dendê, o produto de maior exportação da Malásia.

 

A Formação Cambriana Machinchang

Na escala do tempo geológico, o Cambriano ou Câmbrico e o período da era Paleozóica do éon fanerozóico, que está compreendido entre os 542 milhões e 488 milhões e 300 mil anos atrás, aproximadamente. Entre os lugares que merecem destaque esta a região Teluk Datai, onde a areia da praia tem 500 milhões de anos, Pantai Tengkorak, onde esta um cone vulcânico que ao longo do tempo submergido, exibindo exemplos de estrutura sedimentar, Tanjung Buta/Palau Jemuruk, com fosseis com as mais antigas formas de vida do país e Tanjung Sabung, onde a pedra calcaria sucede pedra de formação arenítica. Impressionante e que no alto da montanha e possível não são ver fosseis como uma formação geológica sedimentar arenítica provando que milhões de anos antes as montanhas estavam cobertas pelo mar a um nível bem mais baixo do atual. O arquipélago de Langkawi e rico em fosseis originários de um mar extinto com criaturas do período da era Paleozóica entre 542 milhões e 257 milhões de anos como os trilobitas, os gastrópodes, os cefalópodes, os briozoários e os corais.

 

Passeios Imperdíveis em Langkawi:

Ver as incríveis fotos no player!

Gunung Mat Cincang: E uma montanha espetacular com uma elevação de 710 metros. A vista e de cartão-postal para o arquipélago da Malásia. Num dia claro e possível ver as ilhas próximas da costa da Tailândia e da Malásia. Repare na composição da pedra e você vai ficar surpreendido com a qualidade do material geológico afirmando que a montanha se encontrava abaixo do nível do mar ha milhões de anos atrás. A subida é através de um teleférico com vista cinematográfica para as montanhas.

Atma Alam: Para quem gosta de “batik”, esse e o lugar ideal para fazer compras e levar para casa os lindos “batiks” malaios que são diferentes, obviamente, dos “batiks indonésios”. O “batik” local não tem desenhos de pessoas e nem de animais como símbolo de respeito.

Cavernas: Existem vários tipos de cavernas ao redor das ilhas com diferentes invertebrados.

Dataran Lang: Uma praça com uma enorme águia representando o ícone da ilha, o pássaro de cor marrom, o belíssimo papagaio de Brahminy.

Santuário das Cobras: Aqui você poderá ver espécies raras e existentes só na Ásia como a serpente Naja da Índia.

Kota Mahsuri: A lenda diz que uma moça foi acusada injustamente de adultério. Antes de morrer ela faz um juramento desgraçando com Langkawi e assim a ilha teve sete anos de desgraça e de fome.

Lago das Moças Grávidas: É um lago de água doce que, segundo os locais, tem a capacidade de trazer fertilidade as mulheres que desejam ficar grávidas após terem se banhado nas suas águas.

Lama Padi: Aqui você aprendera bastante informação sobre o cultivo do arroz.

Passeios ecológicos com os Professores Irshad Mobarak e Othman Ayeb: Com esses professores super simpáticos não tem como a aula de zoologia não se tornar interessante, afinal eles já fizeram vários documentários para o National Geographic Channel sobre a Malásia. Com eles, você saberá reconhecer o alimento principal e favorito dos dinossauros. www.junglewalla.com

 

The Datai

Simplesmente um luxo! Já na entrada repare nos dois cavalos de madeira e o lago com flor de lótus. Construído pelas empresas de arquitetura e de design Kerry Hill Architects, THP & Associates & Jaya & Associate, o hotel e ideal para os querem passar lua de mel ou relaxar. Não e permitida a hospedagem para crianças menores de 12 anos e é um hotel super luxuoso e chiquérrimo. Com suas 40 mansões, 16 suítes e 54 quartos construídos dentro de uma floresta milenar, é um oásis de tranqüilidade entre a formação rochosa Machinchang e o Mar de Andaman. O hotel esta dividido em duas áreas, uma área principal com os quartos e suítes, algumas com vista para a piscina e uma área separada só com as mansões. As mansões são de tirar o fôlego. Todas decoradas em estilo malaio e chiquérrimas oferecem todo o conforto moderno. O SPA Mandara está localizado dentro da floresta perto de um rio e oferece tratamentos excepcionais. Recomendo a esfoliação feita com ginseng e bambu. Comer nos restaurantes do hotel e uma viagem através da Ásia e da Europa. Cada dia e uma surpresa, que pode ser um buffet italiano com as melhores delícias da Itália ou um jantar só com frutos-do-mar ou ainda um jantar típico malaio. O hotel organiza também passeios com o iate do hotel, o Rallentando, pelo Mar de Andaman ou um dia de jogo no Golf Club Datai Bay, que com seus 18 buracos é um dos lugares mais fantásticos do planeta. Só não se esqueça de fechar as portas e as janelas, pois os macaquinhos adoram pegar os docinhos nos quartos e levar as bolinhas de golfe. Para um pouco mais de privacidade o hotel tem a Villa Hutan Datai de três dormitórios e uma piscina de 15 metros de frente para o Mar de Andaman e a floresta.

- As diárias no hotel Datai variam de RM 990,00 a RM 11.500,00 Para mais informações visite o site www.ghmhotels.com

Enfim, Langkawi é o amor pela natureza, portanto não espere de encontrar boates e baladas, mas sim um lugar maravilhoso com uma natureza intacta e o papagaio de Brahminy de cor marrom dando-lhe as boas-vindas.

Créditos das Fotos: (1) Getty Images, (2) Latin Stock, (3) Divulgação Hotel.


Créditos: Ilha Langkawi, Reino da Malásia / Crédito: Divulgação Jonh Roche

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

0 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos