Guia Prático: Curitiba

Mostrar / Esconder thumbs

Um fim de semana em Curitiba, por um Curitibano.

Curitiba é um caso curioso que todo mundo comenta, mas poucos conhecem de fato, seja por ser caminho para o litoral catarinense por quem passa de carro e só passa mesmo, ou pelas reportagens falando de suas qualidades como: cidade verde, bem planejada, de excelente qualidade de vida, ainda do maior festival de teatro do Brasil ou pelas brincadeiras de pior carnaval do mundo ou clima de quatro estações em 24 horas.


Posso dizer que vale a pena encontrar um espaço na agenda e conhecer a cidade, reserve pelo menos 3 dias, e como certamente já ouviu falar não adianta consultar a meteorologia antes de sua viagem, pois tudo pode acontecer, desde 15°C no verão de janeiro até mais de 30°C em julho.


A cidade conta com muitas atrações ao ar livre, a quantidade de parques é impressionante, para cada lado que você olha sempre aparece um parque ou mesmo uma praça, sempre muito bem conservada, homenageando algum povo que participou de sua formação. A dica aqui é utilizar os ônibus de dois andares, com o de cima a céu aberto, o ingresso te dá direito a 3 embarques, consulte: www.urbs.pr.gov.br, ele tem um roteiro circular, então ao descer num determinado parque pode tomar o próximo e assim por diante até chegar no ponto inicial de seu passeio.


Os meus parques preferidos são:
•    Parque Barigui: situado as margens do rio de mesmo nome, ao contrário de outras cidades, este não tem muros e nem divisas, está totalmente integrado a paisagem urbana. Tem ótimas trilhas, churrasqueiras, restaurantes e lanchonetes a beira de seu lago. Local muito usado pelos curitibanos para tomar uma cerveja no final de tarde ao ar livre e também para fazer um churrasco em uma das muitas espalhadas pelo parque, para consegui-las tem que chegar bem cedo, pois churrasco é um esporte local, muito praticado, tudo isto quando São Pedro também quiser;
•    Parque Tanguá: dividido em dois níveis, sendo o primeiro inspirado em jardins dos palacetes franceses provençais, tem uma vista linda de campos de Araucárias, por sinal a árvore símbolo do Estado. No segundo nível, você tem trilhas para caminhadas, sem nenhuma dificuldade, churrasqueiras e uma gruta que tem também uma trilha que te leva para um local muito bonito no pé da cascata que deságua desde o nível superior do parque;
•    Jardim Botânico: construído numa região perto do centro conta com um enorme bosque, uma estufa em formato de palácio de Cristal e jardins simétricos, também a moda francesa, anexo fica o complexo de ciclismo e quadras de tênis, tudo de graça.

No sábado de manhã vá passear pelo calçadão da Rua XV, ou como eles chamam, Rua das Flores, é viver a cidade, este é primeiro calçadão do Brasil, idealizado pelo urbanista Jaime Lerner ainda na década de 70, alias em Curitiba eles são “primeiros” em várias coisas, tome um café na Boca Maldita, tradicional ponto de encontro dos políticos da cidade, logo adiante fica o Palácio Avenida, hoje sede de um banco, mas que também é palco de um dos espetáculos mais belos durante a época do Natal, onde crianças de comunidades carentes cantam musicas natalinas dependuradas nas inúmeras janelas do Palácio, se vier entre o final de Novembro até a semana de Natal, é uma atração imperdível. A Rua das Flores termina na Praça Santos Andrade onde fica a universidade Federal com suas colunas greco-romanas, imponente prédio no centro da cidade. Bem perto dali fica o antigo Paço Municipal, um prédio do século 18, recentemente restaurado, conta com um café muito charmoso, vale à pena conhecê-lo.  Paço da Liberdade, Praça Generoso Marques, S/N.


No Sábado a tarde vá até a Praça Espanha, local dos descolados, onde tem música ao vivo, exposição de carros, motos e afins, e feira de colecionadores. As pessoas ficam espalhadas pelo gramado, também muito bem cuidado ou podem aproveitar a variedade de cafés e restaurantes em redor da praça, minha dica é o chocolate quente com sanduíche de mortadela com rúcula num dos melhores pães franceses da cidade da Marcolini pães e doces.
Outro passeio imperdível é ir ao centro histórico da cidade chamada de Largo da Ordem, chamado assim por causa da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Chagas, a mais antiga da cidade de 1737 que fica no largo. Aqui todos os domingos pela manhã se estendendo até o meio da tarde, a feira de artesanatos, espalhada por vários quarteirões ao redor do largo, é programa certo para os curitibanos, ali mesmo você poderá almoçar no Bar do Alemão, na verdade o nome dele é: Schwarzwald, por ser quase impronunciável, todos chamam de Alemão mesmo, chegue cedo ou bem tarde, pois vive lotado, mas vale a pena, peça o incomparável Submarino, chopp de 500 ml. com um copinho de Steinhaeger, dentro da caneca, muito bom.

 

Endereços:

Parque Barigui
Bairros Champagnat e Cascatinha, entre a BR-277 e a av. Manoel Ribas.

Parque Tanguá
Rua Dr. Bemben, Pilarzinho - Curitiba-PR

Jardim Botânico
Acesso pela rua Engenheiro Ostoja Roguski – Curitiba-PR
Telefone: 3264-6994

Paço Municipal de Curitiba
Praça Generoso Marques, S/N, Curitiba-PR

Café do Paço
Paço Municipal de Curitiba
Praça Generoso Marques, S/N, Curitiba-PR
Telefone: 55 41 3234-4210

Marcolini Pães e Doces
Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 1181 Curitiba
Telefone: 55 41 3223-8085

Largo da Ordem
Rua São Francisco, S/N Curitiba-PR

Schwarzwald
Rua Doutor Claudino dos Santos, 63 Curitiba-PR,
Telefone: 55 41 3223-2585

Última atualização em 19/03/2013 as 17h20

Guilherme Guinski

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

0 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos