Cerveja, Cerveja, Cerveja.

Mostrar / Esconder thumbs

Descubra sabores diferentes e passe o fim de semana com o copo na mão

Para os apreciadores da loira gelada (dependendo do gosto, não precisa ser necessariamente loira, pode ser também ruiva, negra, índia ou sarará, segundo as opções do bar Devassa), montamos uma lista com dicas de cerveja para tomar no fim de semana e sair um pouco da rotina de pedir sempre a favorita, seja pelo gosto, seja pelo preço.

Original Meinha
 
Uma das favoritas do público, a cerveja Original, lançou em abril do ano passado a “meinha”, uma versão individual da cerveja, o que agradou seus fãs, já que a marca não disponibiliza seu produto em latinhas. A versão de 300 ml é uma boa pedida porque bebemos antes de esquentar. A Original é uma cerveja do tipo Pilsen, que possui uma cor clara e baixa fermentação, o que confere a ela sabor e aroma suave. Seu teor alcoólico é maior que as cervejas comuns, 5,07%. O único problema é que não dá para encontrar ela em qualquer lugar. O preço sugerido é de R$1,99 por meinha. O Pack vem com quatro garrafinhas e dois dos tradicionais copos americanos.
 
Colorado
 
Outra opção nacional são as cervejas da Colorado de Ribeirão Preto, sinônimos de alta qualidade por um preço justo, em média de R$13 a R$16.
São quatro opções de cervejas aromatizadas, as claras: Cauim-Cerveja do tipo Pilsen que tem como ingrediente especial a mandioca (sim, você leu direito). Tem um sabor bem suave e a graduação alcoólica é de 4,0%. Appia - Cerveja clara do tipo Weiss, mas diferentemente das outras feias com trigo é mais doce porque contém mel de laranjeira na sua composição. A graduação alcoólica é 4,5% e sua aparência é opaca porque ela não é filtrada.
 
Já as escuras são: Indica - Cerveja escura do tipo IPA – India Pale Ale, gênero criado para atender ao exército britânico em 1752, durante suas longas viagens de guerra. Possui sabor forte e não agrada a todos os paladares. Acompanha pratos de sabor forte também, como por exemplo a caça dos soldados. A graduação alcoólica é de 7%. Já saiu para caçar? Demoiselle - Cerveja escura Porter (um tipo que é um pouco mais suave que a Stout) que contém café na sua composição. Aliás, o nome Demoiselle é uma homenagem a Santos Dumont, cuja família era proprietária de fazendas de café em Ribeirão Preto. Graduação alcoólica: 6,0%. Ithaca - Cerveja do tipo Imperial Stout que tem um toque de rapadura queimada, em oposição ao gosto amargo tradicional da Stout com forte teor alcoólico de 10,5%. Pode ser reservada da mesma forma que vinhos e dizem que sua evolução no decorrer do tempo é bem interessante.
 
O site disponibiliza todos os lugares que dá para encontrar a sua Colorado e melhor ainda, se você entrar na parte da história da fábrica, onde fala a responsabilidade social  a empresa afirma: “A cervejaria Colorado doará todo mês 500 litros de chope para organizações filantrópicas, ONGs, movimentos culturais e entidades assistenciais e beneficentes.” Isso sim que é doação! Veja aqui
 
DeuS e Lúcifer
 
Duas cervejas belgas muito boas, de composição exótica, têm o nome um tanto quanto conflitante (o bastante para colocarmos juntas) são a Lúcifer e a DeuS. 
A garrafa da DeuS é bonita e se assemelha aos elixires de vida de vídeo-game, aqueles que você toma e se recupera dos danos levados. Dizem que suas bolhas são minúsculas para ter uma degustação mais suave (será?) e o sabor é bem complexo, com fragrâncias de maçãs frescas, hortelã, tomilho, gengibre, malte, peras, lúpulo, pimenta-da-jamaica e cravo-da-índia. A combinação refrescante também serve para suavizar a graduação alcoólica de 11,5%. O grande problema é seu preço, já que a garrafa de 750 ml pode ser encontrada a partir de R$ 180, mas dizem que é uma experiência única.
Por outro lado, uma opção mais tentadora é a da simpática e encorpada Lúcifer, com toque cítrico que complementa o final seco e amargo desta cerveja que é levemente ácida. O estilo é Strong Ale com 8% de volume alcoólico em garrafa de 750 ml pode ser encontrada por uma média de R$ 38.
Qual delas você vai provar antes? Garantimos que não será julgado!
Se nada te agradar então você pode ficar com o guaraná Jesus.
 
 
Delirium Tremen e Delirium Nocturnum
 
Quando alguém fala sobre alucinação, qual primeira imagem que vem à cabeça? Para muitos, o símbolo-mor da alucinação é ver um elefante cor-de-rosa e por isso o simpático ser do mundo imaginário foi escolhido para ilustrar as garrafas das cervejas belgas Delirium. 
O Delirium Cafe fica em Bruxelas, mas recentemente abriram a primeira filial das Américas no Rio de Janeiro e lá é possível encontrar uma carta de cervejas bem extensa. Em outras regiões você pode encontrá-las em lojas importadoras como o Mr. Beer.
As garrafas das cervejas imitam cerâmica e o nome é inspirado na psicose sofrida pelos alcoólatras e dependentes químicos  conhecida como delirium tremens, devido aos sintomas de alucinação e tremores. Por um tempo a cerveja teve que mudar de nome porque foi acusada de estimular as pessoas a beber até ver um elefante rosa ou jacaré (que é a versão americana de alucinação animal). Nessa época ela foi comercializada como Mateen Tripel.
 
 
 
A Delirium Tremen possui uma sabor doce, frutado com essência de abacaxi e um pouco picante. É do tipo Strong Ale com graduação alcoólica de 8,5%. Já a Delirium Nocturnum também é do tipo Strong Ale mas na versão Dark e alcoolicamente mais suave, com 8% do seu volume. Na sua composição essências doces de frutas (ameixas e passas), caramelo, e um leve tom torrado. O preço varia bastante dependendo de onde você comprar o seu exemplar, mas no Delirium Café, a garrafa de 330 ml sai por R$ 27,90.
 
St. Louis
 
Na maioria dos casos, o furor para comer uma sobremesa costuma ser feminino. Não que homens não gostem, mas por eles cerveja e churrasco já fazem a mais completa refeição. E tirando os chefs de cozinha, raramente você encontrará um homem querendo harmonizar sua cerveja com um prato. Para eles a cerveja pode ser a entrada, o prato principal e a sobremesa. Mas a sugestão dessa cerveja é para um público feminino, justamente por harmonizar bem com doces e muito leve. Seu nome: St. Louis Premium Framboise. A cerveja é composta com 25% de suco de framboesa enquanto o álcool fica em 2,8%. Esse estilo é chamado de Lambic Fruit e pode ser encontrado na internet e em importadoras com o preço aproximado de R$ 30. Existe também a versão de cereja que é a St. Louis Premium Kriek.
 
Leffe
 
Na Bélgica existem mais de 1500 tipos de cerveja e é praticamente uma heresia ter uma favorita. Com uma cultura cervejeira tão grande, até os monges resolveram se inserir no mercado. E fazem isso desde 1600 com as chamadas cervejas trapistas, nome que vem da ordem dos monges. Dos 171 mosteiros trapistas existentes no mundo, apenas sete produzem cerveja e são os únicos autorizados a marcar seus produtos com o selo de autenticidade trapista, garantindo a origem monástica de produção. Muitas delas acabam sendo extremamente caras por terem uma produção especial, sazonal ou os dois. Mas uma opção boa e barata é a simpática Leffe. Não é à toa que é a cerveja abadia mais consumida no mundo. A Leffe Blonde é bem levinha com aroma de malte e sabor adocicado, mas também existem as opções Brown e Radieuse. A graduação alcoólica é de 6,6% e dá para encontrar ela nos mercados com preços bem baixos, cerca de R$4.
E aí? Já escolheu a cerveja especial do fim de semana?

Créditos: Cerveja: saia da rotina!

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

1 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos