Amsterdam: Liberdade e Nostalgia

Mostrar / Esconder thumbs

Dos domínios de Hitler e Napoleão, à terra da liberdade.

Há espaço para tudo entre ruas apertadas e casas estreitas, da legalizada prostituição e consumo de drogas até a prática de cultos religiosos de todas as espécies. Reflexos claros de uma população aberta a todos os estilos de vida. Amsterdam por Lugares no Mundo.

A CIDADE, A CULTURA

Em Amsterdam respeito é a palavra de ordem, dando forma a uma cidade que é terreno fértil para o florescimento das mais variadas e criativas iniciativas. Repleta de ciclovias, a cidade é feita para ser percorrida de bicicleta, o meio de transporte oficial por lá. As distâncias não costumam ser muito longas, então raramente se faz necessário pegar um taxi ou alugar um carro. Também pode ser uma ótima idéia fazer um tour de barco pelos canais que dão à Amsterdam o apelido de Veneza do Norte: Lá existem centenas de restaurantes, casas, bares e até hotéis flutuantes ancorados ao redor dos canais.A biblioteca pública da cidade, com sete andares, é um monumento à produção de conhecimento no lugar. Com arquitetura pós-moderna toda em branco, tem dois excelentes cafés, sessões e salas multimídias além de uma conexão de internet super potente (ideal para aqueles que viajam com o notebook nas costas).

Além disso, a cidade possui mais de cinqüenta museus. O mais conhecido é o Rijks (o Museu Nacional), que tem a maior coleção e é também o maior em área construída. Vale a pena visitar, pois é lá  que está exposta a famosa caveira de diamantes de Damien Hirst.

OBA, Biblioteca Pública de Amsterdam

Ainda que haja uma quantidade considerável de galerias de arte contemporânea, o que é imperdível mesmo na cidade são os museus sobre quem faz parte da história de Amsterdam. O Van Gogh Museum é um dos poucos que não se encontram em reforma e é imperdível - lá ficam a grande maioria das obras do pintor holandês, obras que o inspiraram e que foram inspiradas por ele. O melhor dia para visitar é sexta-feira, quando o museu fica aberto até as 22h e há a exibição de filmes ou peças.

LIBERDADE ÀS CLARAS

Como bem se sabe, Amsterdam permite o consumo de maconha dentro das coffeeshops, bares que existem em todos os cantos da cidade. Mesmo que o consumo de drogas não seja do seu interesse, vale a pena conhecer alguns desses locais. O mais conhecido deles é o The Bulldog, uma franquia que possui coffeeshop, hotel, loja online e outros aparatos de grandes marcas.

Pra quem quiser fazer uma viagem mais interessante, o De Rokerij tem ambientes pensados especialmente para estimular os sentidos dos usuários de maconha, com sofás aconchegantes, luzes coloridas e paredes bastante decoradas.

Os mais comportados (ou não) podem aproveitar os bares especializados em cerveja, que são encontrados com a mesma abundância. A Heineken Experience é um tour pela antiga fábrica da cerveja holandesa, um prédio enorme localizado no meio da cidade, onde é possível aprender os métodos de fabricação e degustar livremente a famosa cerveja.

Já o De Bierkoning é um misto de bar e loja de cerveja com mais de mil opções para levar pra casa. Lá estão a venda de as melhores cervejas do mundo para aqueles dispostos a pagar caro por isso, além de opções menos pretensiosas.

O De Kas é um templo à calma em meio ao fervo de Amsterdam. Construído em um prédio totalmente de vidro onde antes funcionava uma estufa, o cardápio muda diariamente conforme a disposição dos ingredientes cultivados nos arredores do restaurante, onde há vegetais, ervas e flores comestíveis da região. O que não é possível de ser cultivado por eles, é adquirido de fazendas sustentáveis próximas da cidade. Além do salão principal, é possível reservar uma mesa junto ao chef e assisti-lo preparar um cardápio especial para duas ou quatro pessoas.  

O clima mais romântico da cidade casa perfeitamente com o atendimento lento e amigável dos garçons da uma bakery nostálgica com excelentes pães, chás e tortas que serve do café da manhã ao chá da tarde.

Mas talvez um dos melhores lugares para se comer confortavelmente em Amsterdam seja o Buffet van Odette, um pequeno restaurante que abre apenas durante o dia e serve sanduíches e cafés durante manhã e tarde, e uma variedade de omeletes e quiches para um almoço leve. É pra observar o movimento lento dos canais desfrutando o cheiro de um bom café.

A NOITE NOSTÁLGICA

A calma diurna da cidade dá lugar a uma vida noturna extremamente movimentada.

Além dos bares e coffeeshops, é interessante dar um passeio pelo Red Light District, a zona dos prostíbulos, onde as meninas se expõem em vitrines.

Já o De Nieuwe Anita é um segredo bem guardado na cidade. Afastado do Centro e com uma fachada que mais parece de uma casa residencial, é um dos ambientes mais excitantes pra sair à noite. A programação varia conforme o dia da semana, mas as festas têm temáticas que vão de cinema Cult à música ao vivo de artistas independentes, algumas com entrada gratuita.

Há uma variedade bem grande de boates, das quais a mais famosa se chama Paradiso. Uma igreja foi reformada e em 1968 se transformou no club onde o Nirvana, Rolling Stones e Pink Floyid já tocaram. Hoje o local promove festas cheias de um público às vezes jovem demais, mas é perfeito pra uma noite bem agitada.

Bom, agora com as dicas em mãos é so se jogar em Amsterdan, e aproveitar tudo o que ela tem a oferecer.

Gostou? Agora é só curtir a página do Lugares no Mundo no Facebook aqui!

Créditos das fotos: Deviantart e Fotopedia


Créditos: A Liberdade Nostálgica de Amsterdan

Última atualização em 13/10/2012 as 20h44

Lugares no

esportes, praia, noite

Avaliações

Dê a sua opinião.

0 votos

Galerias.

Confira esta seleção de matérias e destinos com imagens incríveis.

Ver todos